As bombas de ar para Bicicletas é, sem sombra de dúvidas, um dos equipamentos mais indispensáveis para quem quer pedalar. Além de evitar que o ciclista tenha estresse e transtornos com os pneus, ela torna a pedalada mais prazerosa e segura, sabendo que caso o pneu esvaziar, o ciclista terá o recurso necessário para enchê-lo.

Mas você conhece os tipos de bombas existentes para Bicicletas? Sabe escolher qual o modelo ideal para encher o pneu da sua bike, ou o que melhor se acomodaria ao uso e modelo dela?

É por isso que criamos esse post, para lhe ajudar a identificar os tipos de bombas de Bicicleta e escolher o ideal para você!

Tipos disponíveis no mercado:

Inicialmente encontramos três tipos diferentes de bombas para Bicicletas no mercado, a escolha delas variam de acordo com a necessidade do ciclista. Falaremos um pouco sobre cada uma a seguir:

 

Portátil: Utilizada na maioria das vezes para fins emergenciais, este modelo prioriza a leveza e a portabilidade. Menor que 30cm, ela pode ser acoplada ao quadro e é utilizada na maioria das práticas ciclísticas. Além, de ser indispensável a qualquer um que queira se aventurar a mais de 1km fora de casa, porém sua função é provisória;

 

De piso ou pé: Encontramos esse modelo na maioria das casas de ciclistas que utilizam suas bicicletas com frequência. Mangueira de ar com um bom tamanho, compatibilidade com válvulas Presta e Schrader, medidor de pressão com boa legibilidade e um barril com grande volume de ar, são algumas características desejáveis para esse tipo de bomba. Além, dela ser posicionada ao chão e conter câmara de ar com cerca de 50cm. Isso tudo auxilia para um enchimento mais rápido dos pneus;

De suspensão: Utilizada geralmente em bicicletas de alta performance, ela é um item que encontramos na maioria das oficinas. Indicadas para usuários de amortecedores e garfos de suspensão de ar, a bomba de suspensão é diferente dos modelos convencionais por priorizar a pressão em detrimento do volume do ar.

Coisas a levar em consideração ao comprar uma bomba de ar para a Bike:


Uso: Através dele podemos determinar qual o tipo de bomba é o mais indicado para você. Para atividades recreativas, geralmente utilizamos a portátil. No entanto, para as práticas de atividade com maior exigência, o ideal é utilizar a de piso. Já, para competições ou atividades que iram exigir mais da bike, é recomendador utilizar a de suspensão, de vido a precisão que a mesma oferece.


Pressão necessária: Bombas de pressão mais alta tem como diferencial a precisão do medidor, e algumas marcas oferecem modelos de bombas específicas para ciclismo de estrada ou de montanha.


Precisão do medidor: Procure um indicador que seja fácil de ler e ofereça uma faixa de pressão adequada às suas necessidades. Os medidores são geralmente mais precisos no meio da faixa, então se você está tentando inflar com precisão um pneu de MTB entre 23 e 25 psi, você precisará de um medidor com baixa precisão de pressão (ou apenas um medidor de pressão separado).


Volume necessário: Bombas de alto volume vão exigir menos golpes para alcançar a pressão desejada, mas geralmente significa uma pressão máxima menor.

Como os pneus de MTB têm um volume muito maior (e menor pressão), uma bomba de grande volume é mais importante.

Cabeças de bombas e tipos de válvulas: Presta (bico fino) e Schrader (bico grosso) são os dois tipos de válvulas mais comunsa serem encontradas no mercado. Quase todas as bombas hoje em dia servem para essas duas válvulas.


Tamanho: Sevocê manterá sua bomba em casa, o tamanho não é uma grande preocupação. No entanto, se você planeja levá-la para um passeio, isso é um fator importante na sua decisão. As bombas portáteis cumprem a função de inflar um pneu, mas são obviamente limitadas no volume de ar.


Peso: Assim como o tamanho, o peso não é uma preocupação se a bomba for deixada em casa.Mas, se você quiser levá-la consigo, não vai querer nada pesado demais, não é mesmo? As bombas mais caras são feitas com alumínio leve ou fibra de carbono, mas há muitas opções de plástico que são perfeitamente aceitáveis também, não troque o baixo peso por algo que não seja adequado às suas necessidades, mas, ao mesmo tempo, não adianta levar peso extra se você não precisar.


Facilidade de Manutenção: Isso geralmente se aplica às bombas mais caras, o que pode ser visto como um investimento de longo prazo. A maioria das principais marcas oferecem peças de reposição para manter sua bomba em perfeito estado. As peças sobressalentes mais importantes são as juntas da cabeça e da válvula, uma vez que estas se desgastam e começam a vazar.

Um erro que muitos ciclistas iniciantes cometem é não ter uma bomba de ar, pensando que sempre terá um posto ou um “amigo” para salvá-los e ajudá-los. Mas, em muitos locais distantes em que não há nenhuma ajuda próxima, as bombas de ar são a salvação. Por tanto, se você começou a pedalar agora ou já pedala, mas não possui uma bomba e descobriu aqui as vantagens desse equipamento. Escolha logo o modelo de alguma destas bombas de ar para você adquirir.

 

Esperamos que este post tenha sido útil para você, e se você gostou, compartilhe-o nas suas redes sociais.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência em nosso site. Para saber mais acesse nossa página de Política de Privacidade